Prova: Interpretação de Texto 8º ano com gabarito!

18.5.16

Prova: Interpretação de Texto 8º ano com gabarito!

Essa é uma boa prova de interpretação de texto para ser aplicada para alunos do 8º ano. Além das questões (que são 10) você confere abaixo o gabarito da prova de interpretação de texto.

Confira baixo a prova completa:


Bilhete ao futuro

     Bela ideia essa de Cristovam Buarque, ex-reitor da Universidade de Brasília e ex-ministro da Educação, de pedir às pessoas do nosso país que escrevessem um “bilhete ao futuro”. O projeto teve a intenção de recolher, no final dos anos 80, no século passado, uma série de mensagens que seriam abertas em 2089, nas quais os brasileiros expressariam suas esperanças e perplexidades diante do tumultuado presente do fabuloso futuro.

Oportuníssima e fecunda ideia. Ela nos colocou de frente ao século XXI, nos incitou a liquidar de vez o século XX e a sair da hipocondria político-social. Pensar o futuro sempre será um exercício de vida. O que projetar para amanhã? (…)
Affonso Romano de Sant’Anna

1. Os dois parágrafos acima fazem parte do texto cujo autor é Affonso Sant’Anna. Esse tipo de produção textual é chamado de crônica, porque:

a) defende um tema.
b) tenta ludibriar o leitor.
c) faz o registro do dia a dia.
d) conta uma história antiga.
e) exalta as belezas do país amado.

2. O acontecimento que originou esse texto está relacionado:

a) à promoção do reitor da Universidade de Brasília.
b) à realização do reitor como mestre da Universidade de Brasília.
c) ao pedido feito pelo reitor da Universidade às pessoas de Brasília.
d) à liquidação dos problemas do século XX.
e) ao pedido feito pelo ex-reitor da Universidade de Brasília aos brasileiros.

3. Segundo o cronista, o bilhete ao futuro:

a) incitaria as pessoas a “sair da hipocondria político-social”.
b) incitaria as pessoas à revolta social e política no presente e no futuro.
c) incitaria as pessoas a liquidarem de vez com as ideias do século XX e do século XXI.
d) incitaria as pessoas a escreverem mensagens de desilusão.
e) incitaria as pessoas a se comunicarem por bilhetes, algo incomum nos dias atuais.

4. Segundo o cronista:

a) futuro jamais deverá ser pensado pelos hipocondríacos político-sociais.
b) o amanhã é algo imprevisível; sempre haverá momentos tumultuados.
c) o estímulo à fuga da hipocondria político-social seria a oportunidade que a redação do bilhete oferece.
d) o povo não queria se comprometer com as políticas sociais da década.
e) a população tinha muita dificuldade para redigir o bilhete do futuro.

5. A frase que exprime a conclusão do cronista sobre o significado de escrever um bilhete ao futuro é:

a) “O futuro e o presente só interessam ao passado.”
b) “O passado é importante e, no futuro, seja o que Deus quiser.”
c) “O presente é hoje e não é necessário preocupação com o futuro.”
d) “Pensar o futuro é um exercício de vida.”
e) “O futuro, a gente deixa para pensar amanhã.”

6. As mensagens que as pessoas enviariam ao futuro são representadas, no texto, pelas palavras:

a) belezas e possibilidades
b) esperanças e perplexidades
c) angústias e esperanças
d) realizações e lembranças
e) frustrações e melancolias

7. O tratamento adequado para se referir ao reitor de uma Universidade é:

a) Ilustríssimo Senhor
b) Vossa Magnificência
c) Excelentíssimo Senhor
d) Vossa Senhoria
e) Vossa Excelência

8. As duas vírgulas que aparecem na primeira frase foram empregadas para expressar uma:

a) explicação
b) contrariedade
c) adversidade
d) enumeração
e) oposição

9. Um ser humano que sofra de hipocondria, segundo o texto, e considerando o sentido conotativo, é assim conhecido por:

a) apresentar obesidade descontrolada
b) possuir seriíssimos problemas de saúde
c) ser extremamente romântico
d) isolar-se socialmente
e) ser dependente de medicamentos

10. O pronome ela, destacado no texto, relaciona-se à palavra:

a) mensagem
b) hipocondria
c) esperança
d) intenção
e) ideia

GABARITO: 1- C, 2- E, 3- A, 4- C, 5- D, 6- B, 7- B, 8- A, 9- D, 10- E.

Nenhum comentário:

Postar um comentário